Mais de um milhão de desabrigados por inundações no sul da Índia

Mais de um milhão de desabrigados por inundações no sul da Índia

- em Geral
19

Mais de um milhão de desabrigados por inundações no sul da Índia
As fortes chuvas também deixaram o saldo parcial de 410 mortos e de quase 50 mil residências destruídas

Voluntários trabalham na distribuição de mantimentos ( Foto: Shammi Mehra / AFP )
09:28 · 21.08.2018 / atualizado às 09:47 por AFP
Mais de um milhão de pessoas estão em acampamentos para desabrigados em Kerala, anunciaram as autoridades do estado da região sul da Índia, afetado por fortes chuvas que deixaram mais de 410 mortos.

A redução do nível da água permite agora observar a destruição nesta região turística. “O número de pessoas em acampamentos humanitários agora é de 1.028.000, distribuídas entre mais de de 3.000 centros”, afirmou Subhash T.V., porta-voz do governo local.

As equipes de emergência encontraram mais seis corpos nesta segunda-feira (20), o que elevou o balanço da tragédia a mais de 410 mortos desde o início da temporada de monções em junho.

Em Chengannur, uma das cidades mais afetadas, a água supera meio metro de altura e bloqueia as estradas. A chuva continua nesta terça-feira (21), mas menos intensa que na semana passada.

Milhares de pessoas permanecem em casas inundadas, informou o exército indiano. De acordo com uma fonte oficial que pediu anonimato, muitos moradores não pedem resgate, e sim mantimentos e água potável.

“Antes, nunca havia mais de 30 centímetros de água, as pessoas não estão acostumadas com isto”, declarou à AFP K.G Pillai, um morador que viu o nível da água atingir 2,5 metros em sua casa.

Dezenas de milhares de pessoas do distrito de Chengannur dependem dos refeitórios sociais. Em Kerala, helicópteros e drones lançam mantimentos e remédios sobre as áreas afetadas.

Graças a uma rede de canais internos, os pescadores colaboram nas operações de ajuda e os voluntários criaram ‘restaurantes’ solidários.

O governo de Kerala agradeceu a ajuda dos pescadores e anunciou o pagamento de 3 mil rupias (37 euros, 42 dólares) por dia de trabalho para cada barco.

A contaminação da água potável e as más condições de higiene provocam o temor de doenças, informaram as autoridades. Profissionais da área de saúde serão enviados ao estado para monitorar a situação.

As chuvas destruíram quase 50 mil residências, de acordo com Shashi Tharoor, deputado no estado de Kerala.

O governo local calcula, em suas estimativas preliminares, um prejuízo de quase três bilhões de dólares provocado pelas inundações. O valor deve aumentar com a redução do nível da água, o que permitirá a avaliação completa da catástrofe.

Diante da situação, o governo indiano decretou “estado de catástrofe natural” na região.

Kerala, que em 2017 recebeu mais de um milhão de turistas, recebeu milhões de euros em doações de outras regiões da Índia e do exterior para financiar as operações humanitárias e a reconstrução.

O aeroporto internacional de Kochi permanecerá fechado até pelo menos 26 de agosto.

Fonte: DN

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

EMISSORA DE RÁDIO INVADIDA E RADIALISTA SOFRE ATENTADO A BALA NA REGIÃO JAGUARIBANA CE

Emissora de Rádio invadida e radialista sofre atentado